segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

ESTAMOS COM FOME DE AMOR...


[Arnaldo Jabor — JORNAL O DIA]


O que temos visto por ai ???
Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes.
Com suas danças e poses em closes ginecológicos, cada vez mais siliconadas, corpos esculpidos por cirurgias plásticas, como se fossem ao supermercado e pedissem o corte como se quer...mas???
Chegam sozinhas e saem sozinhas...
Empresários, advogados, engenheiros, analistas, e outros mais que estudaram, estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos...
Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos "personal dancer", incrível.
E não é só sexo não!
Se fosse, era resolvido fácil, alguém dúvida?
Sexo se encontra nos classificados, nas esquinas, em qualquer lugar, mas apenas sexo!
Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho, sem necessariamente, ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico na cama ... sexo de academia . . .
Fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçadinhos, sem se preocuparem com as posições cabalisticas...
Sabe essas coisas simples, que perdemos nessa marcha de uma evolução cega.
Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção...
Tornamo-nos máquinas, e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir", só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós...
Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada nos sites de relacionamentos "ORKUT", "PAR-PERFEITO" e tantos outros, veja o número de comunidades como:
"Quero um amor pra vida toda!", "Eu sou pra casar!" até a desesperançada "Nasci pra viver sozinho!"
Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários, em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis, se olharmos as fotos de antigamente, pode ter certeza de que não são as mesmas pessoas, mulheres lindas se plastificando, se mutilando em nome da tal "beleza"...
Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento, e percebemos a cada dia mulheres e homens com cara de bonecas, sem rugas, sorriso preso e cada vez mais sozinhos...
Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário...
Pra chegar a escrever essas bobagens?? (mais que verdadeiras) é preciso ter a coragem de encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa...
Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia isso é julgado como feio, démodê, brega, familias preconceituosas...
Alô gente!!! Felicidade, amor, todas essas emoções fazem-nos parecer ridículos, abobalhados...
Mas e daí? Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado...
"Pague mico", saia gritando e falando o que sente, demonstre amor...
Você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais...
Perceba aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, ou talvez a pessoa que nada tem haver com o que imaginou mas que pode ser a mulher da sua vida...
E, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois...
Quem disse que ser adulto é ser ranzinza ?
Um ditado tibetano diz: "Se um problema é grande demais, não pense nele...
E, se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele?"
Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo, assistir desenho animado, rir de bobagens e ou ser um profissional de sucesso, que adora rir de si mesmo por ser estabanado...
O que realmente, não dá é para continuarmos achando que viver é out... ou in...
Que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo, que temos que querer a nossa mulher 24 horas, maquiada, e que ela tenha que ter o corpo das frutas tão em moda, na TV, e também na playboy e nos banheiros, eu duvido que nós homens queiramos uma mulher assim para viver ao nosso lado, para ser a mãe dos nossos filhos, gostamos sim de olhar, e imaginar a gostosa, mas é só isso, as mulheres inteligentes entendem e compreendem isso.
Queira do seu lado a mulher inteligente: "Vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois, ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida"...
Porque ter medo de dizer isso, porque ter medo de dizer: "amo você", "fica comigo", então não se importe com a opinião dos outros, seja feliz!
*Antes ser idiota para as pessoas que infeliz para si mesmo!*
[Enviado por Maria Luiza da Rosa Silva]

PENSAMENTO DO DIA


"Não se possui o que não se compreende." [Goethe]

domingo, 30 de janeiro de 2011

ENCONTROS E DESENCONTROS


Por Teresa Cristina Pascotto


A vida é feita de encontros... e desencontros. Aliás, mais desencontros do que encontros. Porém, eles são imprescindíveis em nossa vida. Alguns acontecem de forma breve, num único encontro, onde conhecemos uma pessoa e trocamos algumas idéias e sorrisos ou trocamos olhares e palavras mais agressivas, mas começam e terminam ali mesmo. Outros,   independentemente de como começam, são mais duradouros ou "para toda a vida".
Não importa se seja breve ou duradouro, bom ou ruim, cada encontro tem seu significado e importância em nossa vida. Só que nós não conseguimos perceber essa importância, agimos de forma tão mecânica e alheia à realidade, que não estamos atentos o suficiente para percebermos a magnitude do significado de cada encontro.
Algumas pessoas, que encontramos uma única vez, às vezes, são portadoras de "respostas" que estamos buscando há tempos, independentemente se, nessa breve interação, trocamos alegrias ou farpas.
Toda interação contém uma troca energética e é na energia que está contida a realidade do sentido de todos os encontros. Essas trocas sempre nos trazem informações preciosas que nosso Eu Real está tentando nos transmitir, mas não estamos conseguindo captar, e ele busca formas de fazer com que isso aconteça, dentro de suas limitadas possibilidades de expressão. Geralmente, seus esforços são em vão.
O problema é que, por estarmos embotados em nossos sentimentos e sentidos, não conseguimos captar a expressão da divindade do outro, que está sendo emanada em nossa direção, nos trazendo orientação ou um sinal que tanto estamos esperando.  É na sutileza, nas entrelinhas que estão contidas informações preciosas que estamos precisando receber. Mas se estamos presos e entregues à mente racional e sabotadora que nos impede de "enxergar" a magnitude que existe na dinâmica oculta dos encontros, não conseguimos aproveitar a oportunidade e continuamos sem nossas respostas.
Em alguns encontros, a situação pode ser até mesmo de estresse, como por exemplo, numa situação de trânsito, onde possamos sentir muita raiva do outro e vir a trocar ofensas. Mesmo neste contexto, poderão estar contidas nossas respostas. Apesar de não ser o tipo de interação ideal, trocar ofensas e energia de raiva, isso poderá nos mostrar o quanto somos agressivos e intolerantes. Se tivermos um grau de atenção sobre nós, disposição, responsabilidade e boa vontade, isto poderá nos levar a um olhar para dentro de nós, a buscar uma compreensão do motivo que nos levou a externar tamanha agressividade. Por trás da agressividade, estarão contidos muitos dos motivos pelos quais contemos raiva, intolerância, dificuldade em lidar com a vida, etc e, também, muitos dos valores do nosso Eu Real, que estão aprisionados por trás dessa negatividade e não tem liberdade de se manifestar.
Se estendermos este mesmo conceito sobre os encontros que se transformam em relacionamentos, poderemos perceber que, nas dificuldades existentes em qualquer relacionamento, estão contidas as oportunidades para o autoconhecimento, pois poderemos aproveitar para nos descobrirmos no outro, usando-o como um espelho para nós, percebendo o quanto somos iguais; ou poderemos observar que nas diferenças e naquilo que não suportamos no outro, significa que contemos esses mesmos aspectos dentro de nós, e é por isso que os abominamos. Enfim, com as dificuldades, poderemos descobrir quem realmente somos, quais aspectos negativos carregamos, qual é a nossa realidade divina e, se tivermos esse olhar sobre a realidade e preciosidade dos relacionamentos, se nos aprofundarmos de verdade, poderemos descobrir respostas ainda mais preciosas, como por exemplo, o que "viemos fazer nesta vida", qual a nossa missão.
É somente no mergulho para dentro de nós, que encontraremos todas as nossas soluções, verdades e caminhos. Mas, se em uma briga, resolvermos ficar na posição confortável de vítima, sempre apontando os erros e defeitos do outro, sempre nos eximindo de qualquer responsabilidade dentro do que acontece, cobrando mudança do outro, sem reconhecer e aceitar que também devemos mudar, ao invés de usarmos o conteúdo da briga, para nos conhecermos mais a fundo, buscando a nossa responsabilidade dentro do que acontece, estaremos sempre nos mantendo em desequilíbrio e contribuindo para o desequilíbrio do outro.
Claro que não estou incentivando as brigas, mas como elas são inevitáveis até que encontremos o equilíbrio dentro da relação, então deveremos mudar nosso olhar sobre o significado das brigas e das pessoas com as quais convivemos. Passaremos a ver a beleza até mesmo nas dificuldades criadas.
Aprenderemos a nos conhecer e a nos aceitar como somos e, conseqüentemente, passaremos a conhecer o outro mais verdadeiramente e aprenderemos a aceitá-lo em sua totalidade. Conseguiremos enxergar a divindade do outro, mesmo com todas as suas negatividades.
De nada adianta querermos nos afastar das pessoas com as quais temos dificuldades - caso estas pessoas sejam importantes e façam sentido em nossa vida -, pois estas são verdadeiras oportunidades para nosso crescimento e desenvolvimento.
Quanto mais mergulharmos nas profundezas de nosso inconsciente, mais teremos condições de expandir nossa consciência. Em outra linguagem, como forma de expressar este conceito, poderia dizer que: quanto mais descemos em nosso inconsciente, mais subimos em nossa ascensão.
Mas este caminho requer coragem, determinação, humildade, boa vontade e, principalmente, responsabilidade. E então, você está disposto?
[enviado por Rose Diehl]

PENSAMENTO DO DIA


"Homens convictos são prisioneiros." [Friedrich Nietzsche]

sábado, 29 de janeiro de 2011

HAI-KAI PARA HOJE



Mosaico no muro.

O gato ensaiando o pulo.

Azuis borboletas
.
[Fanny Dupré]

COMPARAÇÃO


Uma das maiores fontes de sofrimento para o ser humano é sentir-se sem valor, inferior, inadequado. E isto acontece sempre que ele se compara a alguém que considera mais talentoso, mais bonito, mais seguro, ou qualquer outro atributo que se queira avaliar.
Para compensar seu sentimento de inferioridade, algumas pessoas passam, então, a criticar os outros, enxergando neles os defeitos que não suportam ver em si mesmos.
A única maneira de nos libertarmos deste círculo vicioso de sofrimento, é aceitar que todos, sem exceção, possuem talentos e limitações, o que os torna únicos à sua maneira.
Os que possuem uma baixa auto-estima, só conseguem enxergar em si mesmos defeitos e nenhuma qualidade. Mas é preciso entender que isto é um condicionamento, algo que lhes foi imposto, que resultou do julgamento que eles receberam do mundo exterior, e que não corresponde à realidade.
Ser capaz de descobrir suas virtudes e qualidades é a chave para que a libertação aconteça. Não existe meio mais eficaz de se chegar a esta resposta do que aprender a observar os próprios sentimentos e emoções com toda a isenção, sem levar em conta as opiniões e julgamentos alheios.
Através da prática constante e da experimentação, ou seja, da coragem para arriscar-se naquilo que o coração apontar como o caminho desejado, é que se chega, finalmente, a uma autoconfiança sólida, que nada pode abalar.
"A sociedade tem explorado o indivíduo de tantas maneiras que é quase impossível acreditar. Ela criou dispositivos tão inteligentes e astutos que é quase impossível detectar que são dispositivos para explorar o indivíduo, para destruir a sua integridade, para tirar dele tudo o que ele tem - e, sem a criação de qualquer suspeita nele , até mesmo uma dúvida, sobre o que está sendo feito para ele.
A Inveja é um destes dispositivos tremendamente poderosos. Desde a infância, toda a sociedade, cada cultura, cada religião ... ensina comparação a todos.
E a criança é obrigada a aprendê-la. Ele é apenas uma tabula rasa, um papel em branco, sem nada escrito, por isso os pais, os professores, os sacerdotes escrevem sobre ele, ele começa a acreditar que é o seu destino, a sua sorte.
O homem entra na existência com todas as portas abertas, todas as instruções disponíveis, todas as dimensões para que ele escolha. Mas antes que ele possa escolher, antes que ele possa ser, antes que ele possa até mesmo sentir o seu ser, ele está estragado ....
Ciúme significa viver na comparação....Alguém está acima de você - isto dói. Isso mantém você lutando, passando por todos os meios possíveis - porque se você conseguir ter sucesso ninguém se importa se você teve sucesso corretamente ou erradamente.
Sucesso prova que você está certo; fracasso prova que você está errado. Tudo o que importa é o sucesso, então, qualquer meio valerá.... E aquele que está acima de você, está criando ciúme em você, ele conseguiu e você falhou.
.....Você não pode simplesmente pular fora da escada? Não, você não pode saltar. A sociedade é muito esperta, muito inteligente....Aprimorou seus métodos ao longo de milhares de anos. Por que você não consegue sair do círculo? - Porque alguém está abaixo de você, e isso lhe dá uma enorme satisfação.
Você vê a estratégia? Alguém está acima de você, cria o ciúme, a miséria, sofrimento, humilhação, sentimento de inutilidade ... que não foi capaz de provar a sua coragem, que não é homem o suficiente.... Faz você se sentir só, inútil, sem sentido, um fardo sobre a terra e nada mais.
Se ao menos este fosse o caso você teria que pular da escada, e você teria dito a essas pessoas na escada para ir onde eles quiserem ir. Mas você não pode, porque há pessoas abaixo de você, tão longe como você pode ver, existem degraus abaixo de você e degraus abaixo deles.
Isso dá uma grande satisfação, um grande sentimento que você passou tantos - você não é absolutamente inútil. Você provou que tem um pouco de força de vontade e você não é um fracasso, essas pessoas abaixo de você são suficientes para provar isso. Você está agora em um dilema: quando você olha para cima, uma grande desgraça cai sobre você, sempre que você olha para baixo, uma grande satisfação.
Agora, como você pode saltar da escada?
....Eu não desejo sentir que ninguém é inferior. Sim, é possível que uma coisa que você pode saber mais, alguém pode saber menos. Em uma dimensão pode ser talentoso, em uma outra dimensão alguém pode ser mais talentoso. Isso simplesmente mostra que as pessoas são únicas, têm diferentes qualidades.
Mas cada um tem a sua própria posição, incomparável. Eu nunca pensei em alguém como inferior, eu nunca pensei em alguém como superior.
.....Inveja é não ver um fato simples - que foram ensinados a ver a si mesmos como inferior a alguém, como superior a alguém. E você se tornou tão inconsciente dela que você está constantemente a julgar as pessoas como erradas inferiores, como superiores, tão bom, tão mau, certo.
Não julguem. Todo mundo é apenas si mesmo. Aceite o outro como ele é.
Mas isto é possível apenas se você se aceitar como você é, sem vergonha, sem nenhum sentimento de inutilidade.
...Se você continuar neste caminho - ser ciumento e competitivo de todos ao seu redor - como você pode chegar a si mesmo? ....Dentro de si mesmo você encontrará uma tranquilidade, uma serenidade, um silêncio, um tesouro incomensurável... todo mundo tem isso, se sabe ou não, isso é uma questão diferente. Saber e não saber — é a única diferença.
Mas... todos têm a beleza do mundo, do universo, todo o êxtase e a dança do universo. Sim, de diferentes maneiras que irão se manifestar....E você vai encontrar
somente quando você entrar em seu mundo de solidão, onde não há mais ninguém.
Lá, você tem de deixar a sociedade para trás ... porque a sociedade tem impedido você... Agora você é quase ninguém. Digo "quase" porque na verdade você é pela primeira vez — mas em um plano totalmente diferente. Você nunca nem pensou sobre isso, que este pode ser o seu próprio ser, tão profundo e tão cheio e tão eterno.
E o que você vai perder, deixando de lado ciúme e competitividade e comparação? Nada.

“Você não tem nada a perder, senão suas cadeias, e você tem a ganhar todo o reino de Deus que está dentro de você". (OSHO)
[Elisabeth Cavalcante]

PENSAMENTO DO DIA


"Uma frase inteligente não prova nada." [Voltaire]

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

A PROPÓSITO



"Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, pois cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra. Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas quando parte, nunca vai só nem nos deixa a sós. Leva um pouco de nós, deixa um pouco de si mesmo. Há os que levam muito, mas há os que não levam nada."
[Khalil Gibran]

SEJA VOCÊ MESMA UM CANAL DE BÊNÇÃOS EM SUA VIDA

"Por onde andamos vemos pessoas em sofrimento, imersas em angústias sem fim, desesperadas por ajuda, qualquer uma que seja. É como se nós andássemos em uma cidade de miseráveis todos sentados na calçada estendendo a mão pedindo ajuda. Costumo trazer meus pupilos para andar comigo nesse local, eles sentem imediatamente o baque vibracional do local de onde viemos com a Terra e quando começam a andar pelas cidades, em meio a multidão, vendo e ouvindo os pensamentos e sentimentos desesperados e desordenados da multidão logo ficam condoídos, surge neles a centelha da pena e pedem a permissão para ajudar aquelas almas encarnadas que passam de um lado para outro na cidade, apressadas com seus afazeres, mas com o coração doído e pesado, emaranhado de fios escuros que os envolvem.
E assim a lição começa. Explico para meus pupilos a diferença de pena e compaixão. Fina é a fronteira que separa a pena da compaixão, mas a diferença é clara como a água de um rio cristalino. E nada melhor do que um exemplo prático para que esta explicação fique gravada de modo indelével no espírito.
Basta oferecermos ajuda a uma destas pobres almas, a qualquer um que passe pela rua, coração emaranhado de fios enegrecidos que o envolve com as preocupações do dia a dia e oferecemos a sua alma um pouco de linimento, de energia, que este sorve como um sedento em um deserto e logo pede mais e mais, que vai sorvendo.
Então, explicamos que ele pode conseguir produzir em seu coração toda energia que quiser, basta apenas fazer a reforma íntima. Normalmente, é nesse ponto que perdemos a ligação com o encarnado, que se desliga de nós, alguns com pensamentos de revolta como se quiséssemos cobrar pela ajuda, outros desanimados e muito apegados aos seus estilos de vida não pensam que conseguirão um dia se livrar deles. E continuam assim, seguindo pela rua, de lamúria em lamúria, se sentindo vítimas do sistema, do universo, de Deus.
Mas não lhes passam pela cabeça que isso é apenas o mundo interior deles, que aqui mesmo na Terra podemos ter vidas completamente diferentes, mesmo em meio ao caos, basta apenas mudar o nosso mundo interior que entraremos em contato com dimensões mais sutis de realidade e com energias boas que estão aqui e por todo universo abundantes para alimentar aos trabalhadores de boa vontade. Para ter acesso a elas basta apenas se transformar em um deles. O caminho para isso está dentro do seu coração, mergulhe no fundo de si mesmo e trilhe a estrada até as altas esferas espirituais.
A ajuda está espalhada por toda parte, invisível e visível, cabe a você fazer a escolha de qual lado você vai querer ajuda, da luz ou das trevas. De qual lado você vai quer estar?"
Ditado por Lucila
Eu mesma não pensava ser possível manter boa vibração espiritual, mesmo imersa nos problemas do dia-a-dia, com vida intensa que temos, em família, em sociedade, no trabalho. Sendo constantemente arrochados por pressões energéticas advindas da baixa vibração coletiva e pelas interferências e dificuldades da vida diária na qual mal temos tempo para dormir entre trabalho, estudo, família, quanto mais para ficarmos meditando, como alguns pregam. Porém, meus amigos espirituais insistiam que era possível.
Meio descrente, mas sem nada a perder, ao longo do tempo fui colocando em prática o que diziam (disponível nos meus artigos do meu site) e também com ajuda da literatura abundante disponível (internet, livros, rádio). Fui pouco a pouco, mudando minha postura, mudando de canal, atingindo vibrações melhores e com isso posso realmente afirmar que eu mudei muito, sem que minha vida cotidiana mudasse em nada. Continua corrida como sempre, mal tenho tempo para dormir, quanto mais para fazer meditação, mas quem mudou fui eu, foi minha postura perante a vida.
Hoje sinto que sou um canal de bênçãos e abundância, para mim e para o universo. Sou paz, amor e abundância. Todos podem ser também, basta querer...

[Aurora de Luz]

PENSAMENTO DO DIA


"A dúvida é o sal do espírito, sem uma pitada de dúvida, todos os conhecimentos em breve apodreceriam." [Émile-Auguste Chartier]

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

HAI-KAI PARA HOJE



Na poça da rua
O vira-lata
Lambe a Lua.

AUMENTAR A PROSPERIDADE


Sete dicas para 2011
Quem é que não quer começar o ano com uma mente mais próspera, gerando mais abundância para o ano que entra? Escrevi um mini-ebook (que você pode baixar gratuitamente no final do artigo) falando sobre sete dicas para aumentar a prosperidade. Neste artigo, vou resumir os pontos principais, mas quem quiser aprender mais detalhadamente, é só baixar o mini-ebook.

1 - Assuma total responsabilidade pela sua vida financeira atual e pela mudança. O hábito de reclamar do país, da economia, dos pais, do chefe, da falta de oportunidades, do sócio e etc., coloca você no lugar da vítima. Quanto mais reclamamos, mais atrairemos situações para reclamar e deixamos de captar oportunidades de melhorar. Para de reclamar agora. De forma consciente ou inconsciente, você ajudou e muito a criar a sua situação financeira atual, seja ela boa ou ruim. Não é pra sentir culpa, mas é pra você assumir 100% da responsabilidade pela situação atual (não importa quem ou o que tenha contribuído) e assim você é também 100% responsável por mudar tudo. Dessa forma você sai do vitimismo e pode começar a agir. Não espere as situações mudarem, comece a agir e a coisas vão mudar.

2 - Desenvolva a visão de que o mundo é abundante, com infinitas possibilidades de prosperar para todos os seres humanos. Existe mais do que o suficiente para que todos os habitantes do planeta tenham uma vida abundante. Quando começamos a pensar dessa forma, nos libertamos da culpa em prosperar pois entendemos que tem pra todo mundo e que é possível que todos acessem a abundância (mesmo que muitos ainda não tenham conseguido). Além disso, nossa mente começará a enxergar oportunidades de prosperar em todos os lugares. Quando comecei a mudar minha forma de pensar, comecei a enxergar em todo problema vejo, oportunidades de ajudar as pessoas e prosperar com isso. É incrível como uma mudança mental nos faz enxergar coisas que antes não víamos. Onde há problemas, insatisfações, reclamações há oportunidades de se criar bens e serviços para solucioná-las.

3 - Doe 10% ou mais de tudo que você ganhar. A prática da doação é um poderoso gerador de prosperidade. A doação purifica a negatividade e isso diminui perdas e prejuízos e ajuda a atrair mais oportunidade de se ganhar. Além disso, quando doamos estamos enviando uma vibração de prosperidade, de que temos mais do que o suficiente e por isso podemos doar. Essa vibração atrairá mais situações para que você prospere. Não espere ter mais para doar. Doe agora e verá a sua prosperidade aumentar. Escolha causas que você considera com sendo boas, que trazem crescimento para o seres humanos pra fazer a sua doação: instituições beneficentes, ONGs, filosofias espiritualistas, religiões, projetos nos quais você acredita, e etc.

4 - Seja um bom recebedor. Sinta-se merecedor de uma vida próspera e abundante. Existe mais do que o suficiente para todos e você é também um ser humano digno que merece tudo de bom.  Algumas pessoas são ótimas doadoras e conseguirão executar a dica do item 3 (doar 10%) com facilidade, mas são péssimas recebedoras e bloqueiam totalmente a entrada da prosperidade. Se sabotam, deixam para outras pessoas, perdem oportunidades, ficam cegas... Permita-se ter mais e se sentir bem com isso. Se você deseja o bem e a prosperidade para todo mundo, e acha que isso é algo espiritualmente saudável, que tal se incluir nesse "todo mundo"? Se sentir merecedor é ter amor proprio, é ter auto-estima. Você pode também essas questões emocionais com a *EFT (técnica para auto-limpeza emocional, veja como receber um manual gratuito no final do artigo).

5 - Liberte-se do desespero por ter mais. A vibração da necessidade, a ansiedade por mais, é uma vibração de escassez. E pela lei da atração, atraímos aquilo que vibramos e não aquilo que dizemos querer da boca para fora. Se você vibra necessidade e ansiedade, atrairá mais situações para se sentir ansioso e necessitado. Sendo assim, sinta-se pleno e grato com o que você tem agora. Sei que é difícil muitas vezes se libertar desses sentimentos. Você poderá usar a *EFT para lhe ajudar a chegar nesse estado. Quanto mais felizes formos no agora, mais atrairemos a prosperidade.

6 - Faça uma lista de gratidão. Conforme visto no item anterior, se sentir feliz é uma ótima forma de atrair abundância. Sendo assim, faça uma lista de todas as coisas que você sente grato em ter. Olhe as coisas que você tem. Mesmo que não tenha tudo que deseja, você tem várias coisas e deve se sentir grato por isso. Você está lendo esse texto, provavelmente no seu computador, embaixo de um teto (seja próprio, alugado ou emprestado)! Comece a prestar  em tudo: roupas, sapatos, escova de dentes, papel, lápis, eletro domésticos... Não importa se ganhou, se você comprou ou se alguém lhe emprestou. O fato é que você usufrui de muitas coisas. Pare de focar no que você não tem, e faça uma lista para se sentir grato pelo que você tem. Leia a lista todos os dias antes de dormir e procure realmente sentir a sensação da gratidão surgindo. Alimente este sentimento. Se conseguir se sentir grato durante o dia em outros momentos, melhor ainda. Você estará contribuindo e muito para gerar mais e mais prosperidade. Essa vibração irá atrair mais situações pelas quais você se sentirá grato.

7 - Pare imediatamente de associar o dinheiro a pensamentos e sentimentos ruins! Sempre que você o associa a pensamentos e sentimentos negativos  (dinheiro é sujo, é o mal da humanidade, corrompe as pessoas e etc...) você dará uma jeito, inconscientemente, de se sabotar para não ter algo que pode ser tão nocivo. Dinheiro é uma ótima ferramenta, ame-o por tudo o que ele pode proporcionar na sua vida e na vida de outras pessoas. Claro que existem pessoas que fazem uso do dinheiro para causar sofrimento. Mas você pode escolher um caminho diferente: ganhar mais e mais para proporcionar bem estar e conforto para você, sua família e para quem mais você quiser.
[Andre Lima]

PENSAMENTO DO DIA


"Feliz é quem está contente com a sua sorte atual, seja ela qual for, e ama o que tem." [Sêneca]

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

HAI-KAI PARA HOJE



Pra que cara feia? 
Na vida,
Ninguém paga meia.
[Paulo Leminski]

O PODER DA INDIGNAÇÃO POSITIVA


por Mauro Kwitko

Antigamente, quando eu era jovem (de “casca” jovem), utilizei mal uma das maiores forças que o ser humano pode ter, que é a indignação. Eu a utilizei, como havia feito em várias encarnações passadas, da maneira equivocada como muitas pessoas fazem: negativamente.
Para dar uma idéia, em uma vida passada abandonei tudo, totalmente descontente com o mundo e fui morar isoladamente em uma floresta, até que a minha família de então, acreditando que eu estava louco, mandou me internar em um hospital psiquiátrico, ou algo semelhante naquela época, de onde saí somente após morrer, quando percebi um homem brilhante ao meu lado, onde estivera o tempo todo sem eu o ter percebido. Ele me deu a mão e me levou para o Mundo Espiritual, onde percebi meu erro: haver me indignado negativamente.
Na minha encanação anterior a essa, fui um escritor russo de “sucesso”, alcoolista, movido pela indignação negativa. Na vida atual, até uma certa fase dela, eu me movia entre a indignação negativa e a busca de isolamento para encontrar “paz”, que só encontrava no silêncio do meu quarto, entre os livros, o violão, a música.
Usei algumas substâncias prejudiciais, porque eu ainda era o mendigo, ainda era o escritor russo e era eu, hoje em dia. Até que a vida foi me amadurecendo e hoje em dia – no 1/3 final dessa encarnação – eu não como carne, não fumo, não bebo, não uso nenhuma substância prejudicial a mim e à minha Consciência, não me isolo mais. Encontrei a paz na convivência, no trabalho com meus irmãos e irmãs, na Yoga, na Meditação e posso dizer para aquele homem brilhante que me conhece há tanto tempo: Finalmente aprendi!
Atualmente, o que quero é transmitir através dos Cursos, dos trabalhos (que viemos fazendo em Centros Espíritas com pessoas que usam substâncias prejudiciais), dos Hinos espirituais, dos livros que viemos escrevendo (principalmente no ainda inédito que sairá em breve) às pessoas indignadas que utilizem essa força positivamente: a Indignação Positiva.
No século 16, um escritor chamado Thomas More (1478-1535) discípulo de Erasmo, lançou um livro chamado “A Utopia”, uma ilha onde as coisas eram mais ou menos assim: Thomas More era filho de juízes do banco dos reis, com quinze anos virou pajem do cardeal Morton, da Cantuária. Foi um pensador humanista, otimista em relação à solução dos problemas, pensando que bastava para isso bem conduzir a razão e obedecer a natureza. Era como um discípulo de Erasmo, que dedicou a ele seu principal livro “Elogio da Loucura”. Mantiveram correspondência. Thomas More chegou a chanceler da Inglaterra e escrevia para Erasmo: “Não podes avaliar com que aversão me encontro nesses negócios de príncipe, não há nada de mais odioso do que essa embaixada.” Seu principal livro é um livro político, “A Utopia”, que em grego significa “não lugar, lugar que não existe”. A Utopia é uma ilha afastada do continente europeu. A Ilha de Utopia abarca a sociedade ideal e esse termo depois virou sinônimo de coisa ideal, mas inatingível. Pode-se considerar o termo utopia como o sinônimo de uma coisa boa, porém não alcançável.
Mas, no início do século XIX, era considerada uma utopia a escravidão acabar ou o homem voar e isso acabou ocorrendo depois. Thomas More admirava Platão e tirou a inspiração para “A Utopia” da “República”. Toda a sociedade utopiana é familiar, a Ilha é uma “Grande Família”. Na história do livro, as pessoas são pacíficas. More era como Erasmo, achava o cristianismo bom em seu princípio, mas acreditava que sua mensagem fora deturpada através dos séculos. Para More, “torceram o evangelho como se fosse uma lei de chumbo, para modelá-lo segundo os maus costumes dos homens”. Uma sociedade justa deveria ter leis pouco numerosas (More era advogado) e as riquezas repartidas. A principal crítica social de More gira em torno da abolição da propriedade privada. Adverte que a igualdade seria impossível com a propriedade. E foi um dos primeiros a atacar a propriedade na era cristã.
Na República de Platão e na Utopia de More, os cidadãos adotavam um regime de comunhão de bens. A Utopia é uma ilha em forma de semi-círculo, de quinhentas milhas de arco. Tem uma fortaleza e é inacessível para quem não é nativo, pois existem poucos caminhos que escapam dos rochedos. Existem 54 cidades. Na capital, são trinta famílias com quarenta indivíduos cada. Cada família é dirigida por uma “Filarca”, ou aquela que ama. Existe renovação anual do trabalho agrícola, uma das principais atividades. Todos os meses há uma festa. Tem mel e sucos de frutas. Fazem música nas horas de lazer, além de outras coisas. Nas cidades da Utopia, grande parte das casas são de três andares. Tem palacetes também. Eles são governados por um príncipe. Todas as crianças são educadas nas escolas. Além de agricultores, os utopianos são tecelões, pedreiros, oleiros e carpinteiros. As mulheres trabalham nos serviços mais leves, como a tecelagem. Todos usam as mesmas roupas. Vestir roupas luxuosas é censurável, pois elas incitam a desigualdade e a falsa superioridade. A vaidade, no livro é criticada em diversos aspectos. O trabalho não é esgotante, são seis horas por dia, mas todos trabalham. Dessa forma, não são as massas trabalhadoras que tem que fazer o trabalho dos vagabundos e parasitas, como por exemplo certos nobres e religiosos. As crianças obedecem aos pais e todos respeitam os mais velhos. More critica o orgulho e a vaidade, que levam ao luxo supérfluo. Efetivamente, diz que todos os países do mundo adotariam o regime de Utopia se não fosse o orgulho, “esse pai de todas as pestes”. Utopia não tem dinheiro. Existem hospitais e médicos, apesar destes serem pouco requisitados, pois todos são saudáveis. É uma das profissões mais respeitadas. O prazer não está ligado ao luxo. Esse leva a um “falso prazer”, que deve ser descartado, por ser na verdade desagradável. O verdadeiro prazer pode ser mental ou corporal. Um prazer mental, pode vir por exemplo quando se compreende uma coisa. O principal prazer corporal é a saúde contínua. A saúde perfeita tem equilíbrio entre todas as partes do corpo. O bem individual é submetido ao bem geral. Tem ouro e prata importados, mas esses estão abaixo dos ferros, e não são valorosos. Na religião, acreditam na imortalidade da alma. Deus existe e recompensa a virtude. Os utopianos acreditam em felicidade após a morte, por isso não choram os mortos, só os doentes. A virtude se consegue vivendo segundo a natureza. A razão leva à adoração de Deus, os dois estão em comunhão. Só existimos por causa de Deus. A religião de Utopia funciona como uma espécie de regulador social, pois é do temor a Deus que advém a busca por justiça. Pois, se não pensarmos em uma vida após onde seremos julgados, todos buscarão todas as espécies de prazer, sem nenhum limite. A caça é proibida, por ser considerada crueldade. Todos concordam que existe um ser supremo. Os materialistas são desprezados como resultado de uma natureza inerte e impotente. A guerra na Utopia é motivo de vergonha, mas às vezes é necessária. Todos são treinados para defender a República em caso de guerra. Mas são pacíficos. Os sacerdotes rezam primeiro pela paz e depois pela vitória de Utopia. Ninguém busca a glória no campo de batalha. Na ilha, todos estão em casa em qualquer cidade. Viajam com um visto do príncipe. As cidades não são muito distantes. E apesar de ninguém ter nada, todo mundo é rico. Nos centros das casas são depositados materiais de primeira necessidade produzidos, que são pegos pelos pais de famílias.
More ergueu seu protesto, principalmente contra as injustiças da Inglaterra de Henrique VIII. Atacou a monarquia e as instituições, bem como a vida de luxos inúteis em cima do trabalho de outros. Morreu decapitado em 1535.
A indignação é uma arma poderosa, infelizmente com frequência utilizada de modo negativo, principalmente pelos jovens, mas também por adultos inconformados com a maneira como nossa sociedade está estruturada, com o que se transformou a nossa vida, e com a impressão equivocada de que somos incapazes de mudar, de transformar as coisas, de alterar profundamente para melhor o mundo todo.
A Indignação Positiva é uma arma pacífica extremamente poderosa e todos podemos utilizá-la. Basta cada um de nós se negar a continuar sendo marionete nas mãos dos donos da nossa sociedade, dos donos da nossa opinião e começarmos a exercer o que é de nosso direito: comer o que percebermos que é bom para nós, bebermos apenas o que é saudável, olharmos os programas de televisão e decidirmos se é melhor pegar um bom livro, ou fazer uma meditação, ou conversar com a família, com os amigos, com os filhos, ouvirmos apenas as músicas que vale a pena, que transmitem mensagens positivas, endereçadas aos nossos chakras superiores e não apenas aos nossos aspectos mais inferiores (sexualidade e relações afetivas egóicas).
Enfim, cada um de nós pode se  tornar um formador de sua própria opinião, responsável pela sua encarnação, seu Espírito, suas metas evolutivas e, principalmente,  pelo seu Templo, com cuidado e atenção.
A Indignação Positiva é a maior força que nós temos. Nos unirmos em torno dela e mudarmos o mundo é  nossa obrigação social e espiritual. Vamos transformar o planeta em algo parecido com o Nosso Lar. Quem vai nessa?

PENSAMENTO DO DIA


"Nunca ninguém se perdeu. Tudo é verdade e caminho." [Fernando Pessoa]

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

HAI-KAI PARA HOJE


Por favor, acode!

Hoje o Arco Iris,

está cor-de-burro-quando-foge.

[Lineu Cotrim]

ACEITAR E IR ALÉM...


Quanto mais resistimos às coisas mais elas resistem nas nossas vidas... e reclamar só gasta a energia que poderíamos usar para liberar o que nos prende em ciclos de repetições que parecem não ter fim...
Muitas vezes, por não aceitar a perfeição do Universo... que sempre nos coloca no lugar certo onde vamos ter o aprendizado que precisamos, nos revoltamos e achamos que somos vítimas indefesas das situações...
Resistimos aos acontecimentos... à nossa situação que parece problemática, seja em que área for, e nesses pontos onde temos dificuldade, acreditamos que não podemos fazer nada para transformar... e reclamamos... Queixamos aqui e ali, e nos colocamos como "coitadinhos", resistindo a tudo que não preenche o que idealizamos...
Não aceitamos as coisas porque temos expectativas sobre como elas deveriam ser... expectativas que nos impedem de fluir com o que realmente é o adequado ao nosso crescimento...
Julgamos as pessoas e situações por um padrão que acreditamos ser o mais adequado e tudo que foge disso acreditamos que não está certo...
Quase nunca nos lembramos que somos colocados nas situações para aprendermos com elas... e que os problemas trazem oportunidades de liberação de coisas que nos prendem e limitam.
Aceitação é uma palavra mágica que possibilita a liberação... e enquanto não aceitamos a nossa situação no presente, não podemos mudar nada...
Aceitar não é conformar, mas perceber que a nossa realidade é com tem que ser... e a partir daí a mudança é possível.
Deepak Chopra nos aconselha a praticar a Aceitação, dizendo: "hoje aceitarei pessoas, situações, circunstâncias, todos os fatos como eles se manifestarem". Saber que o momento é como deve ser. Dizer a si mesmo: "minha aceitação será total e completa; verei as coisas como elas são e não como eu gostaria que fossem".
Já vivi situações onde pude perceber claramente que... quando aceitei a situação sem nenhuma resistência... ela mudou como por mágica, às vezes tão rapidamente que parecia um milagre... por um momento de profunda aceitação da realidade.. ela pode se transformar e nos surpreender...
Muitas vezes nem percebemos que estamos resistindo às coisas... porque é tão natural reclamar do que não está bom, que nem notamos que com isso estamos indo contra o fluxo do Universo...
Quando você resiste seria como se tentasse segurar com um esforço enorme o movimento natural da vida... e, nem nos damos conta que... o que nos parece ser ruim ou negativo, pode ser justamente o que estamos precisando para a nossa evolução.
Seja em que área for que se manifeste o problema... aí tem também um potencial enorme de aprendizado... e, muitas vezes, é justamente nesse ponto, que está nossa maior força.
Aceitar o que foge ao nosso controle e às nossas expectativas abre as portas para encararmos o novo... para encontrarmos as oportunidades que se encontram escondidas nas aparentes limitações...
Aceitar é uma forma de ir além do que é conhecido e de confiar que o presente sempre é perfeito... mesmo que em princípio não pareça.
[Rubia A. Dantés]

PENSAMENTO DO DIA

"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento." [Clarice Lispector]

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

QUANDO O UNIVERSO CONSPIRA


Quem não gosta de uma história com final feliz? Nós, mulheres, então, vibramos com o amor que dá certo, porque é isso o que queremos para nossa vida.
Quando estive na Califórnia no inicio deste ano, seguindo uma orientação espiritual para visitar o Grand Canyon e um parque com floresta, não tinha idéia da força destes lugares. Sabia que eram especiais, lindos, com uma Natureza exuberante, mas o mais fantástico de tudo isso foi a presença constante dos Guias, em especial da Folhinha, uma garota de oito anos, "Little Leaf".
Ela se apresentou no começo de minha jornada espiritual, há mais de quinze anos, contando sobre a sua vida nas florestas dos Estados Unidos. Narrou boa parte do meu livro "Os Filhos de Órion" e fala como ninguém sobre tecnologia e diversos assuntos que eu não conheço.
Tenho certeza que ela faz isso para que eu acredite nos seus ensinamentos...
Desta vez, a sua presença foi mágica. Quando estávamos a caminho do Yosemite Park, a estrada se cobriu com uma densa neblina, o que era perigoso, tendo em vista as inúmeras curvas. Quando todos no carro estavam apreensivos, pois não conhecíamos o caminho, ela surgiu. O céu se iluminou e a densidade da névoa que antecipava o anoitecer deixou transparecer raios de Sol. Foi incrível...
Ela disse, então: "Aqui é a minha terra e vou cuidar de vocês".
A neblina sumiu, chegamos com segurança e os dois dias que passamos no parque, onde gravei as previsões para 2011, foram de Sol e beleza.
Percebo que quando a gente se abre a esse tipo de milagre, sintonia e coincidências acontecem.
É preciso ter olhos para ver quando o Universo conspira e abrir o coração para permitir que isso aconteça. Se você desejar mergulhar um pouco mais nesse mundo acesse meu Blog: http://mariasilviaporlovas.blogspot.com/
Confira os ensinamentos e meditações curativas que Maria Silvia ensina participando de um dos seus grupos.
Venha participar do seu Grupo de Meditação Dinâmica que acontece todas as quartas-feiras, no seu espaço em São Paulo. Venha ouvir pessoalmente as canalizações.
[Maria Silvia Orlovas]

PENSAMENTO DO DIA

"Seja fiel ao seu trabalho, à sua palavra, ao seu amigo." [Henry David Thoreau]

domingo, 23 de janeiro de 2011

A PROPÓSITO




Quando o bicho-homem vai entender a Lei de “Ação e Reação?”
Quando ele vai compreender que a equação “mau gerenciamento dos recursos naturais + destruição indiscriminada da natureza = catástrofes?”
[Lineu Cotrim]

COMO CONTROLAR A TENSÃO



Há muitos métodos que podem fornecer melhor entendimento e controle sobre a tensão. As técnicas de relaxamento constituem recursos amplamente usados e eficazes. Entretanto, no final das contas, o controle sobre suas próprias reações ao estresse depende de você. Pode exigir mudanças em seu estilo de vida. Algumas das alterações podem ser bem simples e outras muito difíceis.
As seguintes técnicas evoluíram no decorrer dos anos e provaram êxito no alívio da tensão, baseiam-se em duas abordagens:
1. Controle mais eficaz das fontes de estresse.
2. Criação de um escoadouro para o alívio da tensão.
Escreva uma carta: Não a enviará, mas expressa exatamente o que sente em relação ao agente estressante. Seja lavar os pratos ou o comportamento de um companheiro (a) ou mãe (pai) em determinada ocasião, desabafe todos os seus sentimentos. Escreva todas as palavras horríveis que gostaria de dizer, mas que nunca o fez.
Aceite-se: Diga a si mesmo que todos têm pensamentos mesquinhos e que se os enterrarem, eles não irão embora. Envenenarão o seu espírito. Mime-se. Se descansar bem e relaxar poderá enfrentar melhor as situações. É melhor manter um bom conceito sobre si e ser acusado de egoísta do que um autoconceito baixo e descobrir que os outros aceitam a sua avaliação. Esse é o caminho para depressão e o estresse. Se você se amar e se respeitar, conseguirá ser mais amado pelos outros.
Não seja mártir: Aprenda a delegar responsabilidades. Treinar e motivar outros a desempenhar tarefas costumeiramente executadas por você pode reduzir sua carga horária de trabalho no futuro. Isso vale em casa e no trabalho.
Pense na comunicação: Se nunca resolveu seus conflitos de infância, talvez esteja na hora de revelar o que realmente sente. Não precisa colocar as pessoas na defensiva dizendo: "Você me deixa tão furioso (a) quando..." ou "Não gosto quando você...". Ao contrário, seja franco e diga: "Gostaria que agisse de outra maneira porque...", ou "Considere meus sentimentos quando..." e comunique com a pessoa de uma maneira gentil, e como suas atitudes o afetam.
Tome uma decisão: É melhor tomar a decisão errada do que evitar qualquer decisão. Você precisa decidir agora se é A ou B. Todos podem pensar em bons motivos dos dois lados, mas, se esperar uma garantia de 100% esperará para sempre. Portanto decida-se - tome a decisão - e leve-a a cabo. Um erro pode ser corrigido, contudo, a indecisão causa tensão pode prejudicar o cérebro e o corpo.
Não exagera nos detalhes: Pode-se cuidar dos detalhes, porém às vezes a preocupação exagerada com as coisas pequenas leva a pensar pequeno. Algumas pessoas ficam tensas porque se afogam em detalhas e se perdem, preocupando-se com eles.
Não insista em vencer: Todos perdem alguma vez, e você não é diferente de ninguém. Às vezes, ganhamos mais perdendo e repetindo a tentativa do que vencendo.
Não espere a ruína abater-se sobre você: Se tiver ansioso por algo e não conseguir livrar-se dele. Note que você sobreviveu à experiência e pense nisso da próxima vez que se preocupar com uma ocorrência futura.
Durma o suficiente: Descubra suas próprias necessidades de sono - sejam quatro ou dez horas por noite. Nenhum cérebro funciona direito com o corpo fatigado.
Relaxe assim que se cansar: Se esperar até ficar completamente exausto ficará tenso e será mais difícil recuperar-se.
Lembre-se de que sexo pode fazer bem ao cérebro: Estudos revelam que o estímulo sexual libera endorfinas no cérebro e não só alivia a tensão, mas também a dor da artrite e as demais enfermidades. Estudos com animais mostram que a estimulação dos genitais aumenta o metabolismo cerebral. Assim, se precisa de uma boa desculpa para fazer sexo, aí está. O sexo ajuda-o a sentir-se melhor.
Pare de inventar desculpas: O cérebro possui poderes espantosos que permanecem vitais, caso continue a exercitá-los, até uma idade avançada. Não se concentre nas frases como "Se ao menos" ou "eu faria, mas...". Não se pode trocar de país, de local de nascimento, de irmãos ou de talentos - Mas, sim, tirar o máximo proveito do que se tem. Entre em ação!
[Florencio Antonio Lopes]

PENSAMENTO DO DIA


"Nossas cabeças são redondas para que os pensamentos possam mudar de direção."  [Francis Piacaba]