quarta-feira, 20 de julho de 2011

BENEFÍCIOS DO CONSUMO EXCESSIVO DE ÁGUA


Pesquisa diz que é um mito



Estudo publicado no British Medical Journal revela que beber diariamente os oito copos de água geralmente recomendados pode fazer mal à saúde.

Costuma-se dizer que a água evita danos aos rins, ajuda a perder peso, aumenta os níveis de concentração. No entanto, especialistas agora advertem que beber oito copos de água por dia pode ser prejudicial para a saúde. Segundo uma pesquisa publicada no British Medical Journal, as recomendações usuais sobre a ingestão de água seriam "nonsense" (sem noção) e os seus benefícios não teriam comprovação científica.
De acordo com a autora do estudo Margaret McCartney, a importância de beber bastante água é, na verdade, um mito, pois seus benefícios são muitas vezes exagerados por organizações interessadas, como fabricantes de água engarrafada.
Margaret revela, conforme o jornal Daily Mail, que ingerir a bebida quando não se está com sede pode prejudicar a concentração, ao invés de impulsioná-la. Além disso, evidências sugerem que os produtos químicos usados para desinfetar o líquido e que são encontrados no fundo das garrafas podem fazer mal à saúde.
De acordo com o estudo, o consumo excessivo de água pode levar à perda de sono, pois a pessoa tem que acordar à noite para ir ao banheiro. Além disso, a especialista garante que pesquisas recentes mostram que ele pode causar danos aos rins e não prevenir malefícios.
Um médico citado no artigo acrescenta que também não há embasamento para as alegações de que a água ajuda as pessoas a emagrecerem. O professor Stanley Goldfarb, especialista em metabolismo da Universidade da Pensilvânia, afirma que "a evidência atual é que não há realmente nenhuma evidência".
— Se as crianças bebem mais água e não ingerem as calorias dos refrigerantes, é bom, claro, mas não há comprovação de que beber água antes das refeições reduz o apetite — diz.
Outra revelação preocupante feita pela pesquisa é que tomar muita água pode levar a uma condição rara, mas fatal, chamada hiponatremia (uma disfunção no nível de sódio do sangue que pode levar ao inchaço do cérebro).

Por outro lado
No entanto, médicos e nutricionistas afirmam que a água é muito importante para o organismo e que e a falta dela pode causar prejuízos à saúde como:
— Dificultar a regulação da temperatura corporal;
— Reduzir a lubrificação das articulações;
— Comprometer o transporte de vitaminas e minerais para as células;
— Dificultar o trabalho dos rins que filtram as toxinas do nosso organismo;
— Provocar um distúrbio no aproveitamento adequado nutrientes, levando a cãibras, dormências, perdas de força muscular e problemas ósseos.
[enviado por Bruna Silveira]

SUA VIDA DE PONTA CABEÇA


Saia dessa situação!

Nossa, tem horas que olhamos à nossa volta e nos parece inacreditável o que vemos, tudo parece estar desmoronando; o emprego já não é mais o que era antes, o casamento está por um fio, as finanças à beira do caos... e assim vai.
Estas fases acontecem na vida de todas as pessoas, mas, nesse momento em que tudo parece ruir, o ideal é parar, analisar e verificar onde se encontra o fio da meada. Geralmente, há uma situação inicial que desencadeou tudo que está acontecendo nesse momento. Quando o negativo se instala em nossa vida por permissão nossa, tudo começa a entrar em colapso, para que você tenha absoluta certeza que precisa modificar o modo de vida.
Eu também já vivi momentos assim, e parece que eles não têm fim. Quando estamos no meio desse turbilhão de energias negativas, achamos que será eterno, mas não é! Tudo muda, basta que você decida por isso!
A transformação ocorre quando descobrimos a origem da programação negativa, que está desencadeando todos os acontecimentos do momento. Na Mesa Radiônica, identificamos o momento exato desse momento e, então, o eliminamos. É importante ainda verbalizar o ocorrido para que possamos vivenciar todos os sentimentos envolvidos e, desse modo, perdoar as pessoas envolvidas e, então, liberar a energia; isso é de suma importância para que a transformação ocorra.
No momento em que você decide dar um basta ao que está ocorrendo em sua vida, é importante ser muito verdadeiro com seus sentimentos, deixando suas máscaras de lado e partindo para a exposição total do que sente.
A felicidade é o Caminho Divino de todos os seres, mas é impossível obtê-la sem que sejam eliminadas as causas da sua infelicidade, que são os conflitos internos que adquirimos ao longo de nossas vidas.
À medida que o equilíbrio energético e a eliminação dos bloqueios estiverem sendo realizados, você começará a colocar a sua vida em Ordem Divina, e sentirá uma força vibrante de confiança e tranquilidade.
O bloqueio se refere a um momento em que a energia pulsante de seu ser ficou estagnada, fazendo com que o negativo passe a pulsar em sua mente. O simples fato de descobrir esse bloqueio e eliminá-lo fará com que essa energia parada seja dissolvida e perca as suas proporções exageradas.
Tenho uma paciente que atendo em meu consultório, e que também se tornou minha amiga. Quando me procurou pela primeira vez, confidenciou chorando como se encontrava sua vida naquele momento.
Era casada há dez anos e sua vida conjugal estava péssima, era agressiva com o marido sem entender as razões, implicava com ele e em seguida se arrependia, sentia falta dele somente quando estavam longe um do outro. Tão logo chegava em casa, as implicâncias com pequenas coisas e a necessidade de afastamento se tornavam presentes. A recíproca era verdadeira por parte do marido, mas ela percebia que sempre partia dela a provocação da situação de conflito.
Tinha um escritório de advocacia deixado por seu pai, que não era mais o mesmo sucesso de antes. Hoje, havia inúmeros processos parados sem solução e o dinheiro que recebera como herança estava sendo dissipado aos poucos.
Sua vida familiar com a mãe e irmãos já não podia ser a mesma e, por não querer demonstrar sua infelicidade, havia se afastado de todos e compensava como suporte financeiro que nem tinha.
Iniciamos seu tratamento pelo pleno reestabelecimento de suas frequências energéticas pela Mesa Radiônica, o que demorou algumas sessões, pois a sua resistência ou descrédito à mudança era muito grande, por vezes insistia em vícios de comportamento que a levavam a estados negativos de comportamento.
Por fim, quando houve o pleno reestabelecimento da parte energética, parti para a identificação do bloqueio original que havia desencadeado essa situação atual em sua vida.
Identifiquei na Mesa Radiônica que o fato havia ocorrido há oito e ½ anos, e de imediato, ela começou a sentir mal como se estivesse tendo um enjôo repentino, pediu-me um copo de água e disse que iria me contar o que havia ocorrido naquela época.
Tão logo se recuperou, disse-me: passei dois anos e meio tentando engravidar, já havíamos feito vários tratamentos e inseminações mal sucedidas; decidi, então, deixar de lado esta história de gravidez e tocar minha vida para frente. Comecei a sentir muitas dores no lado direito do meu abdômen, como já havia tido histórico familiar de doenças no fígado, fui verificar o que poderia estar ocorrendo.
O médico, então, me indicou uma tomografia, me fizeram as perguntas típicas do tipo: você está grávida? Respondi de imediato que não.
O exame foi feito e descobri algumas semanas depois que estava grávida! O médico esclareceu que aquele exame oferecera um enorme risco ao bebê, que poderia nascer uma criança defeituosa ou com problemas cerebrais.
Assim, confessou que o mundo havia desabado sob sua cabeça, e a tão sonhada gravidez havia ido por água abaixo... A decisão de prosseguir ou não com a gravidez também teria que ser sua.
Ela acabou por abortar esse bebê e sua vida perdera o sentido por completo.
A partir desse momento, seu casamento não tinha mais o mesmo sabor, na sua percepção, pois não conseguiram formar uma família... e trabalhar para quê? Seu escritório também começou a sofrer as consequências.
Curamos esse bloqueio profundo e hoje, passado alguns anos, ela cuida regularmente do seu equilíbrio. Seu escritório voltou a ser um sucesso e ela e o marido, em uma decisão conjunta de amor, optaram por adotar uma criança e formar de fato a família que tanto desejavam.
[Maria Isabel Carapinha]

PENSAMENTO DO DIA

"A colheita é comum, mas o capinar é sozinho." [Guimarães Rosa]

terça-feira, 12 de julho de 2011

SOLIDÃO


Um dos maiores desafios da vida é aprender a viver só. Isto não significa que tenhamos de abandonar o mundo e nossos relacionamentos para experimentar a solidão. Viver só consiste na capacidade de se manter focado em sua própria interioridade, ainda que esteja cercado por uma multidão.
Qual o propósito disto?
Quando buscamos incessantemente por companhia, perdermos a oportunidade de observar nossas emoções e perceber o quanto elas se encontram contaminadas pelo mundo exterior.
Para encontrar nossa verdadeira essência, precisamos aprender a nos desprender de todos os papéis que exercemos, ainda que por alguns minutos, e permitir que nossos insights se manifestem sem qualquer obstáculo. Quanto mais adentrarmos na dimensão do silêncio, mais rapidamente aprenderemos a perceber nossas reais necessidades.
Vivemos em um mundo em que as solicitações e o bombardeio de informações são tão intensos, que nos sufocam e tiram de nós qualquer possibilidade de parar, respirar e refletir sobre o que quer que seja.
Se não mantivermos uma firme decisão de fortalecer nossa consciência, corremos o risco de ser arrastados por este turbilhão. Os consultórios de terapeutas e psiquiatras refletem de modo cristalino esta realidade.
Precisamos de um espaço para que a dimensão divina de nosso ser possa se expressar. Este processo independe de qualquer opção ou prática religiosa. Ele consiste simplesmente no reconhecimento do nosso ser natural, e no abandono de todas as máscaras que fomos colecionando ao longo da vida.
Embora elas sejam úteis para que possamos sobreviver na sociedade, acreditar que constituem nossa única realidade é o primeiro passo para que a infelicidade se torne permanente em nós.
..Da mesma maneira que tudo é claramente refletido através de um lago totalmente calmo, sem ondas, também é verdade que o divino será refletido em você quando você se tornar calmo e quieto como o lago.
...eu gostaria que vocês compreendessem alguns sutras, alguns pontos chaves.
O primeiro sutra é: viva no presente...Nem o passado nem o futuro existem. Um é apenas a memória, o outro é apenas imaginação. Somente o presente é o momento vivo e verdadeiro. E se é para se conhecer a verdade, ela só pode ser conhecida se estivermos no presente.
O segundo sutra é: viva naturalmente. Todo o comportamento do homem é artificial e formal. Nós sempre nos mantemos encobertos por um falso manto e por causa dessa coberta nós gradualmente esquecemos nossa própria realidade. Você tem que deixar cair essa pele falsa e jogá-la fora.. Deixe que aquilo que é original e natural em você venha à tona e viva nisso.
O terceiro sutra é: viva só. A vida de meditação nasce em completa solidão, quando a pessoa está totalmente só. Mas geralmente o homem nunca está só. Ele está sempre cercado pelos outros. E quando ele não está no meio da multidão externa, ele está em uma multidão interna. Essa multidão tem que ser dispersada. Não permita que a multidão se reúna dentro de você.
[Elisabeth Cavalcante]

“Alguma vez vocês já tentaram imaginar o que vocês são, fora de todos os seus relacionamentos? Alguma vez vocês já se livraram das vestimentas desses relacionamentos e viram a si mesmos sem elas?
Distanciem vocês mesmos de todos esses relacionamentos e... o que sobra é o seu verdadeiro ser. Aquela entidade remanescente é o que você é em si mesmo...” (OSHO). 

PENSAMENTO DO DIA

"A gente não se liberta de um hábito atirando-o pela janela: é preciso fazê-lo descer a escada, degrau por degrau." [Mark Twain]

segunda-feira, 11 de julho de 2011

HAIKAI PRA HOJE


A abelha tristonha,
fauna e flora devastadas,
produz mel amargo.
[Leila Míccolis]

O INGREDIENTE SECRETO DA MAGIA

Magia é uma Ciência Sagrada que se baseia na manipulação de energias naturais invisíveis -portanto extrafísicas- com os objetivos mais variados. Um estudante de magia, pelo menos em tese, deveria aplicar todo seu esforço na busca pelo conhecimento da interação entre as energias da natureza, os homens e todos os seres vivos, já que a manipulação consciente das energias naturais acontecem pela correta aplicação das faculdades psíquicas e espirituais do assim chamado mago.
No conceito coloquial ou popular, macumba seria também magia, mais ligada ao que costuma ser chamado de ebó, feitiço, despacho, coisa-feita, mironga, mandinga. Essa não é uma definição correta, pois, o significado dessa palavra difere e muito do conceito popular aplicado.
A primeira definição de macumba que se encontra em qualquer dicionário é de: antigo instrumento musical de percussão, espécie de reco-reco, de origem africana, que dá um som de rapa (rascante); e Macumbeiro é o tocador desse instrumento.
Popularmente, a palavra macumba também é utilizada para designar genericamente os cultos nas religiões com origem afro-brasileiras como a Umbanda por exemplo. Nesse contexto, tais instrumentos são utilizados nos rituais específicos da religião.
Faz-se necessário essa breve explanação para que o leitor entenda que o sentido original de Magia e Macumba em uma utilização mais popular, são os mesmos, ou seja, manipular forças ocultas ou extrafísicas da natureza.
A etimologia da palavra Magia provém da Língua Persa, magus ou magi, que significa sábio. Da palavra "magi" também surgiram outras tais como "magister", "magista", "magistério", "magistral", "magno", etc.
Procurando resumir os objetivos e benefícios que sempre foram buscados através da magia, podemos sintetizá-los basicamente em dois:
1 - Estabelecer o contato com os aspectos ocultos e invisíveis do universo que, nesse caso mais especificamente, podemos entender como uma tentativa interminável de entender o Grande Mistério da Vida em especial sobre seus aspectos Divinos.
2 - Obter ganhos no sentido amplo da palavra, como conquista de objetivos pessoais, coletivos, curas, prosperidade, harmonia, conhecimento, sabedoria, abertura de caminhos. Em outras palavras, podemos considerar como a busca pela conquista de mais poder em diversos segmentos e aspectos da vida em todo o seu contexto.
Todo ser pensante é um mago! Além disso, um mago não é alguém que faça o mal ou que necessariamente esteja sintonizado a valores morais deturpados. Mago é qualquer ser que aplica sua vontade pessoal (intenção) somada a seu pensamento focado, na direção de algum objetivo ou propósito.
Nesse esclarecimento é bom que entendamos que um padre é um mago, um pastor, um monge, um espírita, um reikiano, um psicólogo, um cético, um político, um executivo, uma dona de casa, eu, você... Todas as pessoas que se dedicarem a concentrar um pensamento e uma vontade na direção de algum objetivo, estarão fazendo magia. O que define o tipo de magia é a maior ou menor aptidão do mago, bem com o seu padrão moral. Se os objetivos forem egoístas, sintonizados com os valores deturpados ou destituídos de moral, então teremos a produção da magia negra. Por outro lado, se os objetivos forem altruístas, voltados ao bem maior e sintonizados nos padrões morais mais elevados, então teremos a representação exata da magia divina, magia de luz ou magia branca.
Como controlamos esse processo? Controlando e melhorando o que somos e o que pensamos, entre outras palavras, "orando e vigiando"!
A magia é manipulação de forças mentais aliadas à vontade de cada ser, ou seja, é a resultante da energia da intenção somada a do pensamento. Dessa forma, todos somos magos!
O termo mago pode até não agradar muitas pessoas, contudo, precisamos deixar claro que ele serve para denominar todo ser humano que foca um pensamento e um desejo no sentido de realizar seus objetivos.
No passado, em antigas escolas de mistérios de civilizações que se destacaram na história da humanidade, um seleto grupo de pessoas foi submetido a rigorosos treinamentos no uso da magia nas suas mais diferentes variações e linhagens. Quando os ensinamentos dessas antigas escolas foram utilizados para o Bem Maior, o homem produziu incríveis benefícios para a humanidade. Quando esses mesmos ensinamentos caíram nas mãos de pessoas egoístas e ainda despreparadas para entender os ensinamentos do Cristo, então, grandes atrasos conscienciais se instalaram, além de grandes conflitos com grandes proporções.
Atualmente, grande parte da população tem a crença que quem faz magia é do mal e quando ouvem essa expressão, imediatamente entendem que o termo só é utilizado por seres ligados ao universo maligno.
Quando você reza, você faz magia! Quando um casal planeja gerar e criar um filho, faz magia! Quando você sonha com um novo carro e mais tarde conquista, faz magia! Quando você reclama da vida, lamenta-se e critica tudo ao seu lado, faz magia! Quando você assiste o noticiário policial e sofre com as ocorrências e crimes, faz magia! Quando fala mal de outra pessoa, faz fofoca, faz magia!
Quando você faz sexo casual apenas com o foco em saciar desejos mais primitivos, faz magia! Quando você faz amor com a pessoa amada, que é de um relacionamento estável e sincero, faz magia! Quando você deseja o mal de outros, faz magia! Quando deseja o bem de outros, faz magia! Quando mantém seu pensamento negativo, faz magia!
Tudo é magia, entretanto, se é branca ou negra, quem define é a pureza, o amor da intenção e a base moral do mago! Essa é a lei, esse é o ingrediente secreto da magia.
O que determina a força maior ou menor de uma magia é atenção focada ao objetivo. Quanto mais atenção ao assunto, quanto mais concentração mental e dedicação, maiores, mais intensos e mais precisos serão os resultados. Atualmente remanescem muitos estudos com o objetivo de busca de conhecimento acerca do termo, entretanto, ainda existem aqueles indivíduos que insistem em exercer a magia com objetivos egoístas, insensatos ou até malignos. Para esses, que fique o alerta que no universo nada passa despercebido e que cada um colhe o que planta.
Mas não podemos nunca generalizar -pois esse é o grande erro da humanidade- já que incríveis curas e feitos foram alcançados pelo poder da magia. Então, que tenhamos consciência que somos todos magos e que devemos focar nossos atos no sentido do Bem Maior, fazendo ao próximo somente o que queremos que nos seja feito! Ter saúde, alegria e plenitude é resultado de magia branca feita por nós mesmos, somada as que aceitamos de terceiros!
Ter doenças, depressões, mágoas, medos, inseguranças e neuroses é resultado de magia negra feita por nós mesmos, somada as que aceitamos de terceiros!
Dedicação, atenção e esmero são os aditivos necessários para a magia, mas o ingrediente especial é o Padrão moral do indivíduo, pois só ele é quem determina se a magia será branca ou negra. Muitos estão fazendo magia negra sem perceber, porque estão alienados!
Que Deus nos ilumine e nos dê discernimento para que não sejamos nenhuma dessas pessoas!
É válido refletir.
[Bruno J. Gimenes]

PENSAMENTO DO DIA

"A felicidade está onde você quer vê-la." [Cristina Cairo]

sexta-feira, 8 de julho de 2011

DESPEDIDA DO TREMA

 Não sei quem escreveu, mas quem assina é o TREMA.
Uma aula de criatividade e bom humor com acentuada inteligência.
A consequência não poderia ser outra: uma agradável leitura...


Estou indo embora. Não há mais lugar para mim. Eu sou o trema. Você pode nunca ter reparado em mim, mas eu estava sempre ali, na Anhangüera, nos aqüíferos, nas lingüiças e seus trocadilhos por mais de quatrocentos e cinqüentas anos.
Mas os tempos mudaram. Inventaram uma tal de reforma ortográfica e eu simplesmente tô fora. Fui expulso pra sempre do dicionário. Seus ingratos!
Isso é uma delinqüência de lingüistas grandiloqüentes!...
O resto dos pontos e o alfabeto não me deram o menor apoio... A letra U se disse aliviada porque vou finalmente sair de cima dela. Os dois pontos disse que eu sou um preguiçoso que trabalha deitado enquanto ele fica em pé.
Até o cedilha foi a favor da minha expulsão, aquele C cagão que fica se passando por S e nunca tem coragem de iniciar uma palavra. E também tem aquele obeso do O e o anoréxico do I.
Deseperado, tentei chamar o ponto final pra trabalharmos juntos, fazendo um bico de reticências, mas ele negou, sempre encerrando logo todas as discussões. Será que se deixar um topete moicano posso me passar por aspas?... A verdade é que estou fora de moda. Quem está na moda são os estrangeiros, é o K e o W, "kkk"prá cá, "www"pra lá.
Até o jogo da velha, que ninguém nunca ligou, virou celebridade nesse tal de Twitter, que aliás, deveria se chamar TÜITTER.
Chega de argüição, mas estejam certos, seus moderninhos: haverá conseqüências! Chega de piadinhas dizendo que estou "tremendo" de medo. Tudo bem, vou-me embora da língua portuguesa. 
Foi bom enquanto durou. Vou para o alemão, lá eles adoram os tremas. E um dia vocês sentirão saudades. E não vão agüentar!...
 Nós nos veremos nos livros antigos. Saio da língua para entrar na história.
Adeus,
Trema.
[enviado por Bruna Silveira]

QUANDO O DISCÍPULO ESTÁ PRONTO, O MESTRE APARECE

Esse antigo ditado chinês descreve uma ideia básica oriental, a conexão entre a psique humana e as ocorrências exteriores, o mundo interior e exterior. Alguma vez você pensou muito como resolver determinada situação, sem saber como deveria agir? E de repente teve uma intuição que deveria mudar o rumo das coisas ou o caminho a seguir, podendo ser logo depois de abrir a página de um livro que leu sem querer, ao ouvir uma conversa na fila ou após um sonho? Pensou em alguém que gostaria de falar ou encontrar e logo em seguida se encontrou ou recebeu um telefonema da pessoa que pensou? Essas situações podem se tornar comum em alguma época na vida de algumas pessoas, o que nos confirma que nada acontece por acaso.
Apesar de nós, ocidentais, termos muita dificuldade em entender esses eventos, muitas vezes acreditando que tudo aquilo que não pode ser percebido pelos cinco sentidos ou explicados pela razão, seja considerado de menor valor, na verdade a sincronicidade nos proporciona um vislumbre interior e que há de fato um elo entre nós e o Universo. Mas como os eventos significativos são manifestos em linguagem simbólica, podem dificultar seu entendimento e assim se tornam muitas vezes ignorados e desprezados. Mas talvez seja possível entender um pouco mais sobre as coincidências significativas tendo uma compreensão da teoria de Jung. A primeira vez que Jung utilizou o termo sincronicidade publicamente foi em 1930, mas a primeira publicação só ocorreu em 1952, quando ele tinha 75 anos. Como podemos perceber esses fatos já são estudados há algum tempo.
Muitos acontecimentos aparentemente casuais podem ser significativos. Quantas vezes você não se deparou com coincidências ou encontros e não pôde explicar como ocorreram? Ou seja, quando existe uma coincidência entre um sentimento ou um pensamento e acontece um evento externo do qual a pessoa sente como significativo, damos o nome de sincronicidade. As coincidências significativas mais comuns acontecem quando estamos num momento de maior reflexão sobre o sentido da vida, momentos que parecem de algum modo diferentes, mais intensos e que não conseguimos muito explicar o que ocorre.
Não há explicação racional para situações em que uma pessoa tem um pensamento, sonho ou um estado psicológico interior que coincida com um acontecimento. Como nos casos em que pensamos em alguém, o telefone toca, e quem chama é a pessoa na qual estávamos pensando. E quando esses eventos tornam-se constantes é comum as pessoas ficarem assustadas, pois não entendem a profundidade desse processo. Quando entendemos e aceitamos a idéia de sincronicidade, qualquer acontecimento pouco comum é um convite para parar e pensar. Podemos sentir que "algo está tentando nos dizer alguma coisa" e essa sensação aumenta com cada novo acontecimento nesse sentido. Ter consciência de que as coincidências acontecem conosco é o primeiro passo para que passem a acontecer cada vez mais. Seja qual for o sinal, sentimos que é preciso decifrar uma mensagem e com isso tendemos a nos conhecer e crescer. É quando começamos a ter consciência de que algumas ocorrências podem mudar nossa vida. Para a sincronicidade, as coincidências dos acontecimentos significam algo mais do que mero acaso. Houve alguma coincidência que fez com que você chegasse até esse artigo e que agora percebe que foi significativa?
A sincronicidade pode nos dar a confirmação de que estamos no caminho correto, ou ainda, que devemos mudar o rumo que estamos indo. Algumas sensações como calafrio subindo pela espinha, de espanto ou calor, freqüentemente acompanham a sincronicidade.
Se quiser, poderá fazer um registro de informações em forma de diário. Formule as perguntas certas e fique atento que as respostas chegarão. Mais cedo ou mais tarde as coincidências vão ocorrer para levar você na direção indicada pela intuição. Quando passar a ouvir sua intuição, sua voz interior, logo perceberá que sua confiança proporcionalmente irá aumentar. Comece a ficar atento aos fatos de sua vida e em que circunstâncias eles ocorreram. Poderá ainda fazer um exercício construindo sua linha de tempo para aumentar seu autoconhecimento. Escreva eventos significativos de sua vida desde seu nascimento até o momento presente. Quais foram as situações mais marcantes em sua vida? Não precisa ser minucioso no relato, coloque eventos chaves que aconteceram de acordo com o ano ou com sua idade na época. Depois analise e identifique as lições que cada fato pode ter trazido para você e que pode não ter percebido quando ocorreram. Tenha consciência que sua vida tem um objetivo e que tudo que te acontece pode ter uma mensagem e um aprendizado. O que podem ter te ensinado? Percebeu um padrão repetitivo de experiências? Qual parece ser o objetivo da sua vida até agora? É isso que ainda quer para você ou tem perseguido objetivos que foram impostos e você os aceitou como seus? O que você preferia estar fazendo? O que te impede de mudá-los? Essas são apenas algumas sugestões de perguntas que você poderá fazer e deixar sua intuição e a sincronicidade te guiarem. Como diz Richard Bach: "Cada pessoa, todos os episódios de sua vida, aí estão porque você aí os colocou. O que você escolhe fazer com eles, depende de você!"
E o que fazer com eles pode ser indicado pela sua intuição e sincronicidade. E realmente acontecem, por isso fique atento!
[Rosemeire Zago]

PENSAMENTO DO DIA

"Quando um homem não encontra a si mesmo, não encontra a nada." [Goethe] 

quinta-feira, 7 de julho de 2011

HAIKAI PRA HOJE


ágil pivete
brinca como se fosse
zero zero sete
[Carlos Seabra]

O AMOR CONSCIENTE

Todos nós desejamos a felicidade no amor. Mas, quantos de nós somos capazes de vivenciar este sentimento de modo maduro e consciente?
Muito poucos, certamente. E isto acontece porque a maioria dos seres humanos se relaciona sempre tentando obter do outro o ideal de plenitude e êxtase com que tanto sonham.
É uma grande responsabilidade que colocamos sobre a outra pessoa, a de nos garantir um paraíso permanente, onde reine a eterna harmonia. Se não somos capazes de alcançar este estado de equilíbrio por nossa própria conta, como podemos exigir do outro que o faça?
O primeiro passo na conquista de uma relação duradoura é tomarmos consciência de que esta não é uma tarefa fácil. Não basta desejar, é preciso se manter alerta, todos os dias, para não permitir que o ego e suas armadilhas predominem em nós.
A consciência permanente de que não somos perfeitos e, portanto, não podemos exigir de ninguém a perfeição, faz toda a diferença na arte da convivência.
Outro detalhe essencial é não criar expectativas exageradas sobre a outra pessoa e o relacionamento. Muitas das decepções que sofremos são o resultado de nossas próprias fantasias a respeito do outro, de nossa dificuldade em enxergá-lo ou aceitá-lo exatamente como ele é, e não como gostaríamos que fosse.
Ao invés disso, tentamos modificá-lo, na esperança de que ele se encaixe no modelo do amor ideal com que sonhamos. Este é o caminho mais rápido para que as cobranças se instalem e a relação tenha fim.
Focar nossa atenção nas qualidades do outro, mais do que em seus defeitos, e tentar não perder de vista os motivos que fizeram com que nos apaixonássemos por aquela pessoa, é essencial para que as fantasias se dissolvam e, finalmente, possamos viver a experiência do amor consciente.
Quando você começa a se relacionar com seres humanos, você tem que levar em consideração que seres humanos não são coisas, são consciências. Você não pode dominá-los - embora quase todo mundo esteja tentando fazer isso e, dessa forma, estragando toda a vida do outro.
....Amar um ser humano é uma das coisas mais difíceis do mundo, porque no momento em que você começa a mostrar o seu amor, o outro começa a entrar numa viagem de poder. Ele sabe que você é dependente dele ou dela. Você pode ser escravizado - psicologicamente, espiritualmente - e ninguém quer ser um escravo. Mas todos os seus relacionamentos humanos acabam virando uma escravidão.
Todo ser humano tem um direito de nascimento de não ser dominado por ninguém - mas também um dever de nascimento de não tentar dominar ninguém. E só assim a amizade pode florescer.
O amor precisa de uma clareza de visão.
O amor precisa de uma limpeza de todas as espécies de coisas feias que estão em sua mente - ciúme, raiva, desejo de dominar.
...Nós aceitamos uma idéia falsa de que sabemos como amar. Nós não sabemos. Estamos vindo dos animais. Os animais não amam.
O amor é um fenômeno muito novo na vida humana. Os animais se reproduzem, mas não se amam... O amor é um fenômeno novo que surgiu com a consciência humana. Você terá que aprendê-lo.
Pintar belos quadros, criar poesias, esculturas, música, dança - isso está nas suas mãos. Mas quando você entra em contato com um ser humano, você tem que compreender que, do outro lado, está presente o mesmo tipo de consciência. Você tem de ter respeito e dar dignidade à pessoa que você ama...
...Amor é um outro nome de se compartilhar... Seu amor -o que você chama de amor- não é um compartilhar, é um esforço para obter algo.
...Você terá de mudar o significado de amor. Amor não é algo que você tenta ganhar do outro. E essa tem sido toda a história do amor - todo mundo está tentando ganhar amor do outro, tanto quanto possível. Ambos estão tentando ganhar e, naturalmente, ninguém está ganhando nada.
Amor não é algo a ser obtido.
Amor é algo a ser dado.
Mas você só pode dar quando você tem.
Você tem amor dentro de você? Você já se fez essa pergunta? Quando sentado em silêncio, você já observou? Você tem alguma energia de amor para dar?
...O relacionamento humano precisa de compreensão.
[Elisabeth Cavalcante]

PENSAMENTO DO DIA

"Na adversidade ele tem esperança, na prosperidade tem medo." [Horácio]

quarta-feira, 6 de julho de 2011

PRIMEIRA PESSOA

"O amor romântico é como um traje, que, como não é eterno, dura tanto quanto dura; e, em breve, sob a veste do ideal que formamos, que se esfacela, surge o corpo real da pessoa humana, em que o vestimos. O amor romântico, portanto, é um caminho de desilusão. Só o não é quando a desilusão, aceite desde o princípio, decide variar de ideal constantemente, tecer constantemente, nas oficinas da alma, novos trajes, com que constantemente se renove o aspecto da criatura, por eles vestida."
[Fernando Pessoa]

EM BUSCA DA MENTE SERENA

"Penso noventa e nove vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio e eis que a verdade se me revela". (Albert Einstein)

Segundo os dicionários, a ausência de barulho chama-se "silêncio", que significa paz, sossego, calma, quietude, tranquilidade. Tranquilidade, por sua vez, é sinônimo de serenidade. Dessa forma, fecha-se um círculo imaginário de conceitos afins que sintetizam uma pequena parcela da experiência humana sobre a face da Terra.
No entanto, a experiência relacionada ao silêncio não foi suficiente para despertar no homem o seu profundo significado ainda desconhecido para a maioria da população terrestre.
Confundido com inércia, solidão, escuridão, isolamento, entre outros conceitos afins, o homem de todos os tempos demonstrou medo de envolver-se naquilo que subjetivamente ele considera as "armadilhas" do silêncio, preferindo preencher a sua mente com os afazeres do dia em convívio com os ruídos que emanam do burburinho humano.
O homem civilizado, morador de grandes centros urbanos, sabe muito bem o que é viver rodeado de barulho por todos os lados. Essa condição encontra-se incorporada ao seu modus vivendi, influenciando nas relações familiares, sociais e profissionais.
Com a inexperiência na relação com o silêncio, o homem moderno perde em qualidade de vida, pois perde uma ótima oportunidade de investir em si mesmo através do autoconhecimento.
Nesse sentido, por ser inadaptado à ausência de barulho, o homem ocidental não se sente à vontade quando tem a oportunidade de voltar-se para si mesmo e estabelecer contato com a sua natureza transcendental.
O medo do silêncio, inconscientemente associado à morte, cria um tabu difícil de ser apagado do inconsciente coletivo, fazendo do cidadão urbano um dependente psíquico do barulho.
Contudo, não há condicionamento que seja eterno, pois a história da humanidade é repleta de transformações e mudanças nas áreas do conhecimento e do comportamento.
A ciência, por exemplo, já admite a influência da prece e da meditação na recuperação de pacientes em tratamento médico. A espiritualização do indivíduo, baseada em práticas que exigem a introspecção e o silêncio como forma de conectar-se às dimensões mais elevadas de nossa consciência, começa a ganhar adeptos também no mundo ocidental.
Aos poucos, o homem do terceiro milênio, desprende-se do medo de encontrar no silêncio as suas próprias verdades. De inimigo oculto que se escondia nas sombras de uma dimensão desconhecida, o silêncio surge para fazer parte da vida do homem moderno como uma necessidade inquestionável.
Da mesma foma que as pessoas falantes ou os aparelhos de televisão e rádio comunicam, o silêncio também comunica. Basta estarmos perceptivos e receptivos ao seu contato que requer uma mente quieta para elaborar as sutis informações que recebemos de outras dimensões da natureza humana.
Quando elevamos a nossa sintonia através da energia amorosa que constrói, cura e liberta, o resultado dessa atitude consciente torna-se terapêutico e de efeito relaxante.
A terapia do silêncio é milenar, e os orientais sabem disso, tanto que até hoje a meditação é muito difundida entre eles. Cabe ao homem ocidental seguir o exemplo oriental adaptado ao século 21. A terapia do silêncio ensina-nos a ser mais humildes, tolerantes e verdadeiros uns com os outros, enquanto a convivência com o barulho, o frenético rítmo do cotidiano e a competitividade, influencia-nos a ser mais espertos, intolerantes e dissimulados nas relações interpessoais.
A mente serena, mesmo em meio a agitação do mundo moderno é indicativo de saúde integral, onde a espiritualização ocupa o seu espaço e qualifica a existência humana através do silêncio como inestimável aprendizado para a vida.
[Flávio Bastos] — www.flaviobastos.com

PENSAMENTO DO DIA

"Os homens conseguem diplomas e perdem o seu instinto." [Francis Picabia]

terça-feira, 5 de julho de 2011

HAIKAI PRA HOJE



Pétala caiu.
Se quis colorir o chão,
fez bem, conseguiu.
[Carlos Antonholi]

REVERENCIANDO O AMOR E DESATANDO OS NÓS INTERNOS

A cada dia agradeço ao Universo pelas pessoas que me fazem crescer ao compartilharem comigo suas vidas. Mais e mais entendo -e tenho absoluta certeza-, que a ajuda mútua permite o desatar de nossos "nós" internos, incluindo aqui uma observação importante, a de que, entretanto, você também pode criar "nós" em seu parceiro sem perceber.
É muito importante não ignorar os "nós" existentes, pois são eles que nos levam a bloqueios energéticos, impedindo que a nossa vida deslanche da forma como gostaríamos.
A falta de compreensão de seus conflitos internos -e daqueles das outras pessoas-, nos leva à agressividade e isso é sinônimo de excesso de emoções guardadas. Compartilhar emoções significa que você nunca deve se fechar em seus sentimentos, sentindo-os em profundidade e participando com os envolvidos aquilo que sente.
A pessoa que está ao seu lado hoje é fruto de sua busca pessoal e sabemos que o crescimento diferenciado pode frequentemente levar ao afastamento. Será que o que você está vivendo hoje como uma relação desgastada, não pode ser somente fruto da falta de diálogo e de compreensão do outro, originando "nós" emocionais e, por fim, bloqueios energéticos? Será que não chegou o exato momento de entender o outro em vez de implicar com ele?
Criar um relacionamento harmônico em sua vida significa ter diálogo, aproximação e, principalmente, entender o que é realmente importante para o outro.
Se foi gerado um distanciamento entre você e seu parceiro, tente entender o motivo antes de assumir uma posição crítica. Uma das coisas que mais reforça um relacionamento é você se tornar especial na vida do outro, tendo a humildade de perceber que o problema pode estar com você.
Quando estabelecemos as curas emocionais para nossa vida através do equilíbrio energético, passamos a perceber e observar aspectos e atitudes que, até então, passavam despercebidas.
Essa cura energética através da Mesa Radiônica nos leva a entender de maneira clara o que de fato é importante para a pessoa que está ao nosso lado e passamos, finalmente, a reverenciar o amor.
A pessoa que compartilha conosco a sua vida carrega necessidades que lhe foram 'transferidas' na infância. Essas necessidades são evidenciadas na forma de comportamentos assumidos ao longo dos anos. Nesse momento, cabe uma colocação: só passamos a percebê-las de fato quando estamos em equilíbrio conosco mesmos. Busque entender aqui nesse ponto o que outro deseja para ele.
Há pessoas que dão muita importância a elogios pessoais e palavras de incentivo... Veja, então, se no seu relacionamento, o elogio é a coisa mais importante para seu parceiro... e se você muitas vezes age desmotivando-o ou colocando-o para baixo a fim de sobressair, tenha a certeza que o desastre emocional terá prazo determinado em sua vida.
Isso ocorre com muito mais frequência do que podemos imaginar. São inúmeros os relacionamentos onde a mulher, por se sentir inferior em algum aspecto, desfaz o tempo todo do marido, seja por aspectos pessoais, financeiros ou de família. O marido se sente mal, diminuído e para evitar brigas e constrangimentos se cala, mas é neste momento que o afastamento se inicia.
Se a coisa mais importante para quem estiver ao seu lado for o tempo que você dedica a ela e você trabalha de forma desenfreada, a fim de atingir aquele cargo que sempre almejou, ou então, trabalha vinte horas por dia para conseguir aquele apartamento de seus sonhos, em breve, estará fadado a curtir toda essa riqueza sozinho.
Se a importância da outra pessoa for a atenção aos objetivos em comum e você pensar somente em seus objetivos pessoais, também estará trilhando um caminho que levará ao distanciamento.
Veja, sinta que tudo isso pode ser um alerta para o seu relacionamento não desmoronar; o amor que um dia existiu entre vocês poderá deixar de existir aos poucos, porque você não está percebendo o que de fato é importante para a outra pessoa.
Sentir-se amado é a primeira necessidade do ser humano; por amor fazemos tudo, até mesmo abrir mão de nossas necessidades e, nesse momento, cabe uma reflexão: será que de fato vale a pena você 'deixar de existir', se anular em função do outro? Pode ser que no dia em que você perceber que não vale mesmo a pena, o outro já tenha ido embora.
Necessidades supridas representam estabilidade emocional, mas você nunca poderá oferecer ao outro o que não tem. Este é o momento ideal de perceber que a pessoa que está ao seu lado é a mais importante do mundo, ela merece atenção, carinho, palavras de compreensão e incentivo, merece, sobretudo, ser ouvida. A paixão que os uniu um dia era ilusória, uma projeção do que você idealizava, mas hoje você vive a realidade e esta realidade requer compreensão e inteligência.
Palavras que edificam, elogios e admiração comunicam o amor.
Os elogios motivam o outro a ir atrás de seus objetivos pessoais. É de suma importância estar próximo de quem você ama e prestar atenção aos seus desejos internos.
Será que você sabe ouvir quem está ao seu lado? Isso é muito mais difícil do que se possa imaginar... normalmente quando o outro fala, divagamos em pensamentos e nossa mente acelera. Aqui vai um dado incrível, a grande maioria das pessoas leva em média somente vinte segundos para interromper o outro, será que você também se enquadra nesta estatística?
Separe um tempo do dia para o diálogo, lembrando que sua presença e compreensão representam um presente e presentes se traduzem emoções positivas. Escute as críticas que o outro lhe dirige, elas podem mostrar as reis necessidades do outro.
Não acredite nunca que o seu relacionamento não tem mais jeito, não empurre a sua vida com a barriga, reestruture sua energia, trate do seu equilíbrio emocional e reverencie o amor em sua vida, resgatando quem um dia foi a pessoa mais importante para você.
Admita em primeiro lugar que você precisa se tratar e, então, arregace as mangas e siga rumo ao que é profundamente importante.
[Maria Isabel Carapinha]

PENSAMENTO DO DIA

"A gargalhada é o sol que varre o inverno do rosto humano." [Victor Hugo]

domingo, 3 de julho de 2011

HAIKAI PRA HOJE


tristeza e poesia
o samba e o tango
choram a mesma Maria
[Lineu Cotrim]

A EXPERIÊNCIA DO VAZIO

Para a maioria dos seres humanos, o sentimento de vazio é sentido como extremamente negativo. Mas, sob a ótica espiritual, o vazio consiste na ausência completa de pensamentos, o momento em que o turbilhão da mente cessa e podemos, enfim, entrar numa dimensão do ser que só pode existir no silêncio.
Quando ainda dominados pela mente e o ego, o ser humano foge do silêncio, buscando ocupar todos os momentos de seu dia com a maior quantidade possível de atividade e barulho.
Aqueles que ainda não despertaram para a verdade, encaram o silêncio como amedrontador, como se ao entrarem em contato com seu mundo interior, pudessem descobrir ali, pensamentos e emoções que gostariam de evitar.
Mas a harmonia e a paz com que tanto sonhamos, somente podem surgir a partir deste mergulho no silêncio, que nos permitirá obter uma visão real acerca de quem somos, e de onde se originam as crenças que cultivamos acerca de nós mesmos.
Sem esta consciência, seguimos buscando ocupar nossa atenção com falsos valores e necessidades ilusórias, que nos são vendidas pelo mundo exterior, como geradores de felicidade.
Ter a coragem de adentrar no silêncio e perceber o que ele revela é uma experiência transformadora. Para tanto, basta que nos entreguemos de modo confiante, pois somente esta entrega permitirá que o divino que habita em nós se expresse em toda a sua plenitude.
"O bambu é muito amado pelos poetas Zen, por sua enorme qualidade de ser oco.
A partir deste oco do bambu, uma flauta pode ser feita. O bambu não vai cantar, mas pode permitir que qualquer música passe por ele.
Na meditação, você tem que se tornar oco, como um bambu, de modo que o Todo, a própria existência, possa cantar a sua música através de você. Você se torna apenas uma parte, dançando, porque os ventos do Todo estão passando por você. A energia do Todo tomou posse de você. Você está possuído, você não existe mais, o Todo é.
Neste momento, como o silêncio penetra em você, você pode entender o significado dele - porque ele é o mesmo silêncio vivenciado pelo Buda Gautama. É o mesmo silêncio de Chuang Tzu ou Bodhidharma, Nansen ...
O sabor do silêncio é o mesmo. Os tempos mudam, o mundo vai mudando, mas a experiência do silêncio, a alegria dela, permanece a mesma. Essa é a única coisa com a qual você pode contar, a única coisa que nunca morre. É a única coisa que você pode chamar de seu próprio ser." (OSHO - Zen: The Diamond Thunderbolt)
[Elisabeth Cavalcante]

PENSAMENTO DO DIA

"Os espelhos são usados para ver o rosto; a arte para ver a alma." [Bernard Shaw]

sábado, 2 de julho de 2011

HAIKAI PRA HOJE


A noite — enorme
Tudo dorme
Menos teu nome
[Paulo Leminski]